13.4.16

Conheça as ilustrações empoderadas do brasileiro Eduardo Reis

Borá lá!

Mais uma semana falando sobre ilustração. E ao pesquisar, notei que eu to viciada em ilustradores gringos, não que isso tenha algo de errado, mas tem gente daqui, da terra chamada Brasil que tem tanto talento quanto e precisam ser vistos.Resolvi então que passarei, o máximo  possível, a falar dos ilustradores Brasileiros ou que residam aqui.

Então vamos lá.

Como dessa vez o ilustrador é daqui, eu procurei entrevistá-lo pra que pudéssemos conhecer um pouco mais do trabalho dele sobre a visão dele mesmo.

A entrevista é super rápida mas bem legal, então vem conhecer esse lindo.



























































Qual seu nome, Idade e cidade?

Eduardo Reis, sou de Guarulhos, São Paulo, tenho 20 anos.


























































 Edu, quando você começou?

Comecei criança ainda com o apoio da minha mãe, parei por um tempo e voltei a ilustrar no começo de 2014 por influência de uma ilustradora chamada Juliana Rabelo, mas a vontade de ilustrar mulheres negras veio depois de uma conversa com uma amiga sobre o que é ser negro e como somos pouco representados em todos as áreas existentes, desde a televisão até os desenhos.






































































































































Tem alguma ilustração que você não venderia ou já se apegou tanto a alguma ilustração que não quis vender?

Tem sim, eu sempre me apego a ilustração durante o processo sabe? Mas depois de terminada eu tento me desapegar, porque se alguma mina se identificar com ela e quiser levar a ilustração, eu sinto que ela estará em melhores mãos com a pessoa para a qual foi desenhada.

Eu desenho para as mulheres, então é com elas que as minhas ilustrações tem que ficar, mas tem uma ilustração que eu não vendo por nada, ela é a primeira mulher negra que desenhei e eu sinto que aquilo foi o início de algo muito maior. O bom de desenhar mulheres negras é sentir que eu estou ajudando de alguma forma na construção e identificação do que é ser negra sabe? Mostrar que há beleza nos traços, na cor da pele, nas vestes e na textura do cabelo.


























































Quais os pontos negativos e positivos de ser ilustrador?

O ponto positivo  de desenhar mulheres negras é sentir que eu estou ajudando de alguma forma na construção e identificação do que é ser negra sabe? Mostrar que há beleza nos traços, na cor da pele, nas vestes e na textura do cabelo.
Já os pontos negativos são, não ter a mesma atenção do que ilustradores que mostram o padrão, tem das marcas.
Tipo, os ilustradores que mostram garotas brancas, florzinhas e gente magra sempre são apoiados por uma ou mais marcas, enquanto quem sai dessa linha não tem apoio.
A falta de dinheiro também é um ponto negativo (risos).
























































O que te inspira?

Minha inspiração são as mulheres que me rodeiam, minhas amigas, mãe, as manas do meu instagram e todas as mulheres negras que estão todo dia na luta contra o machismo, racismo e a misoginia. Eu sei que sendo homem eu não tenho vivência pra falar sobre isso, mas eu sinto que posso mostrar pra elas que elas são importantes, que elas têm todo o direito de reclamar e lutar contra tudo isso, que a voz delas é forte e que deve e vai ser ouvida!

































































































Tem alguma ambição, qual (ou quais)?

 Minhas ambições são ter meu trabalho reconhecido, aparecer na página da Afropunk (eu fico de cara com tanto tombamento) e poder viver exclusivamente do meu trabalho.
















































As ilustrações que estão nesse post são as preferidas do Edu, são as mais amadas meixmuu.
Gostou?! Segue lá no insta @aquailustra, ( https://www.instagram.com/aquailustra/).



Texto : Maria Chantal

Um comentário:

  1. Eu ameiii demais, não conheço nenhum ilustrador que desenhe mulheres negras e é muito bom ver isso, é a realidade que quem desenha o padrão ganha mais espaço, mas ter criatividade e fazer a diferença é tão mais lindoo <3

    ResponderExcluir

Gostou? Compartilhe!